quarta-feira, 23 de junho de 2010

E um novo ciclo de inicia...

- Coisas ruins acontecem e não há nada que possamos fazer para mudar, certo? (Timão)
- Certo! (Simba)
- Errado! Quando o mundo vira as costas pra você, você vira as costas para o mundo! (Timão)


Esse é um diálogo entre dois personagens do desenho que, confesso, assisti milhões de vezes, O Rei Leão. Timão tenta "ajudar" Simba a resolver um grande problema e mostra que a melhor forma de fazer isso é dando as costas para o mundo.
Engraçado que, no momento em que nos vemos diante de uma situação que nos deixa acuados, essa é a primeira reação. Abandonar tudo e todos, querer sumir, "Parem o mundo que eu quero descer.". Mas passado o primeiro momento de desespero, raiva, medo, rancor, frustração, vem a bonança! Pode demorar, horas, dias, meses, anos... Mas ela chega, em algum momento chega! E com ela, vem a sensação de força, mais um obstáculo superado. Chegar até aí, é sofrido, mas gratificante!
Não lembro de, nas últimas semanas, ter tido muitos momentos bons. Uma pena, porque sei que tive sim momentos felizes, mas que foram apagados pelos acontecimentos ruins. Quem sabe, agora, eu não consiga relembrá-los e agradecer à pessoa que me deu todos esses momentos felizes esquecidos.
Minha filha, Daniela - será muito mencionada aqui - foi a peça chave para meu renascimento. O mundo pode cair, mas ela está sempre aqui do meu ladinho, amorosa, dedicada, presente... Sempre! Ela me deu a força que eu precisava para olhar para trás com desdém e seguir em frente. Não foi fácil... Não está sendo fácil... Por muitas vezes me senti vencida pela tristeza, pela dor da perda, pela mágoa... E em todas as vezes que me perdi ela estava aqui, com seu sorriso lindo, me dizendo "Eu cuido de você de manhã mãe, porque de tarde eu tenho aula!". Como pude pensar em dar as costas para ela? Como fiquei irracional!
Como disse minha querida amiga virtual @marimercer, um ciclo se fecha e outro se inicia. É assim...
Fechei um ciclo, e deixo aqui o vestígio de como ele foi bom enquanto durou. Mas acabou! E agora, inicio outro. Um ciclo que começará com a chegada de Alice, minha outra força e que, com ela, seremos três... As Três Mosqueteiras, Luciana, Daniela e Alice... Lutaremos juntas a favor da felicidade e contra toda forma de mal que possa existir!
E, aqui, eu recomeço minha história esperando que seja tão feliz quanto aquela que contei até pouco tempo atrás...

4 comentários:

  1. Lu,

    se meu caçula fosse menina, se chamaria Alice. :)
    Força, muita força. Você vai olhar para trás e sentir orgulho de sua tragetória. E vai sorrir feliz de novo, esteja certa. Tudo passa. Qualquer coisa, é só chamar. Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Puxa, escrevi um comentário mas o perdi... Anyway, Lu, MUITA foraça pra vc e suas meninas. Tudo passa, por mais nebuloso que possa parecer agora. Não se culpe , isso é importante! E se precisar, grite! Sério!

    Bjs,

    ResponderExcluir
  3. Oi amiga! Não sei o que aconteceu, mas quero deixar aqui meu apoio e meu colo! Também já passei por cada uma...e hoje também não estou na minha melhor fase! Mas mesmo assim temos que manter a cabeça erguida e contar com a ajuda das nossas filhotas, que estão sempre com a gente né?
    Bom recomeço!
    Beijos!

    ResponderExcluir