terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Beber não é crime, estuprar é!

Ahhhhh, o BBB...
Eu era uma jovem que curtia esse tipo de programa, super alienadinha. Assisti ativamente os 3 primeiros e, depois, passei a me informar apenas nas redes sociais.
Esse último, eu ainda não tinha assistido nenhum episódio, mas, pela apresentação dos participantes, já se via que eles iam botar pra quebrar!
E, eis que no domingo me deparo com o escândalo via Twitter "Estupro no BBB" #Danielfora e outras hashtags. Fui me informar e, Boom! Não é que o cara abusou sexualmente da moça! E ainda olhava ao redor para ver se tinham algum outro "Brother" vendo! Hein?????
Resolvi assistir o programa de domingo ( que deve ter tido um pico de audiência, afinal, todos queriam a retratação da Re Globo ao vivo!) para ver o que ia dar, afinal, durante todo o domingo #Danielfora fico entre as hashtags mais populares do twitter. E... Nada!
O Boninho coagiu a moça a dizer que não rolou nada, o cara mentiu para ela afirmando que não rolou nada e ok!
Mas aí, quando a puliça entra na jogada, pra tentar resolver o bafão, Boninho expulsa o cara!
E aqui estou eu, pelo terceiro dia consecutivo digerindo essa porcaria toda. E você se pergunta, por quê?
Porque sou mulher e mãe de duas meninas lindas. Porque estou enojada de muitos homens e mulheres machistas que continuam dizendo que ela bebeu, dormiu só de calcinha e camisola, dançou sensualmente e pediu para isso acontecer!
#paremomundoqueeuquerodescer
Porque a nossa maldita sociedade misógina e machista continua culpando a mulher por todos os erros do mundo! Aí, quero ver se caboclo vai achar que a culpa foi da namorada se ela encher a cara e for estuprada por piazada no caminho do banheiro da boate. Porque beber não é crime, apesar da bebiba alcoólica ser uma droga lícita. Mas estuprar ou molestar é! E aí? O cara está fora da casa do BBB solto, a Rede Globo que foi conivente com toda a ação se isenta de toda essa podridão e, a moça, aos olhos da sociedade mereceu! Aff... Já estão vendendo passagens para a Lua?
E sabe quando tudo isso começa? Quando Papai e Mamãe do futuro estuprador fica dizendo "aí filhão, vai passar o rodo na mulherada!", "vai lá e dá um beijo na boca da amiguinha!", "meu filho é tão lindo que vai ser o pegador!" ... É aí que são dormados os "Danieis" da vida! Que não tem respeito por mulher nenhuma, quem dirá pel própria mãe! Afinal, em uma sociedade em que o homem pode tudo e a mulher nada, é o mínimo que podemos esperar! Triste, muito triste! E falo como uma mulher que veio de família extremamente machista!
Sim, se minha família ler esse post, dirã que a Luciana barraqueira está indignada. Pois é, nadar contra essa corrente de coisas ruins da sociedade dá nisso!
E, agora que vimos a força que as Redes Sociais tem, que tal começar m #Sarneyfora...

Beijos

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Verdade! Eu não sou perfeita!

Depois de 12 dias de merecidas "férias" - não, mãe não tem férias, tem momentos de descanso! - voltei para a loucura do dia a dia e da cidade grande.
Praia com a família. Como é difícil se relacionar com pessoas que tem visões e conceitos tão diferentes. Mas ao mesmo tempo é enriquecedor. Exercitar o poder de respeito a opinião dos outros, a paciência e encarar as críticas de forma construtiva (não que elas tenham vindo com essa intenção :/).
Pela primeira vez consegui delegar os cuidados das minhas filhas. Ahhhh, dormi até tarde e deixei que os tios e tias se esbaldassem de brincar/cuidar/atender as minhas molecas. Lógico que vieram cheios de "você não ensina!" ou "Você não faz!"... Normal né, vindo de quem pensa de forma completamente diferente de mim.
Foi bom, muito bom deixar de ter o controle de tudo. Foi muito bom ter um momento meu, tomar banho relaxada, sabendo que tinha quem cuidasse para mim. E perceber que, ninguém precisa cuidar como eu cuido. Que essas diferenças é que são a magia, com os tios e tias é de um jeito, com a mãe é de outro, e com a vó e o vô é de outro! Lindo isso! Não tive avós para saber como era na casa da vó. E adoro ver essas diferenças com as meninas.
O resultado desses dais todos de bajulação e desejos realizados prontamente foi que ontem a Dani estava super carente. Chorou que queria a vó, chorou que queria o vô, chorou que queria o pai! Haja argumento para tanto chororô!
Mas é assim... Não sou uma mãe perfeita, mas modestamente, estou na lista das 100 mais!
rsrsrs